Google+ Followers

sábado, 15 de junho de 2013

BRASÍLIA - Vários grupos se espalharam em protesto em Brasília contra o gasto de mais de R$ 1,2 bilhão com as obras do Estádio Mané Garrincha, horas antes da partida de abertura entre Brasil e Japão. Cinco horas antes de a bola rolar na Copa das Confederações, alguns acessos ao estádio já estavam bloqueados.
Um dos refrões de ordem era: “Copa do Mundo, eu abro mão. Quero dinheiro pra saúde e educação”. A polícia montada reforçou o policiamento. À distância, ouvia-se o barulho das bombas de efeito moral. Os manifestantes tumultuaram filas, xingaram Neymar e foram vaiados por torcedores.

A Polícia Militar entrou em ação para impedir que os manifestantes fechassem os acessos ao Estádio Mané Garrincha. O ambiente era de guerra e tensão, desde as 11h. E foi se intensificando com a proximidade do início do jogo. Até um helicóptero foi usado para fazer o patrulhamento aéreo das imediações.
A fisioterapeuta Ana Carolina de Souza Barroso e a professora Marilda de Souza levaram cartazes para a porta do Mané Garrincha.
- A gente precisa é de saúde e escola - protestou a professora Marilda.
- Somente hoje estou vendo polícia na rua. Queremos segurança. Não precisamos de Copa aqui - afirmou a fisioterapeuta Ana Carolina.
As duas garantiram que torceriam pelo Japão na estreia do Brasil na Copa das Confederações.



Leia mais: http://extra.globo.com/esporte/copa-confederacoes/copa-das-confederacoes-protestos-agitam-brasilia-antes-do-jogo-entre-brasil-japao-8700772.html#ixzz2WJWzUiXK

quinta-feira, 4 de abril de 2013


A Baixada Fluminense vai entrar no mapa mundial de produção da Coca-Cola. Com um investimento de R$ 1 bilhão, a empresa vai abrir uma nova fábrica no bairro da Taquara, em Duque de Caxias, em 2014, a tempo da Copa do Mundo. O empreendimento vai trazer 2.280 empregos diretos, podendo chegar a 4.000 indiretos, para os moradores da regiao.
— É o maior investimento que uma empresa fez na Baixada, depois da Petrobras — afirmou Alexandre Cardoso, prefeito de Caxias.
Visando aos grandes eventos que o Rio de Janeiro sediará, a Coca-Cola vai começar a construção da fábrica em maio, no local onde ficava uma antiga indústria de tecidos. A empresa planeja fazer um programa de qualificação para absorver a mão de obra de Caxias.
O município vai ganhar também com a revitalização da Taquara e com os programas sociais que a empresa se comprometeu a fazer.
— O investimento vai atrair agências bancárias e outros serviços que a região não tem. A Coca-Cola também vai fazer parcerias para ajudar projetos de educação e saúde — disse o prefeito.
Segundo Cardoso, a empresa escolheu Caxias porque a prefeitura, em parceria com o governo do estado, agilizou o processo de licenciamento. Não houve benefício fiscal. A empresa promete ações verdes, como a reutilização de águas pluviais e o uso de energia solar


Leia mais: http://extra.globo.com/emprego/coca-cola-vai-inaugurar-fabrica-em-duque-de-caxias-ate-2014-8023224.html#ixzz2PYfeDAJL

Este é um espaço para aqueles que veem o Brasil de várias maneiras!

Esta é a Avenida Esperança (antiga Estrada Itambi Visconde) é a estrada principal do bairro de Itambi, ligando os bairros Visconde de Itaboraí,Usina,Porto das Caixas,City Areal,Areal,Nancilândia e Centro.Sem contar que fica o alojamento da empresa Encalso (empreiteira do COMPERJ) e passando por três entradas principais do COMPERJ do nosso bairro!!
Esta foto foi tirada no centro do bairro Amaral (Itambi), onde localiza o posto de saúde ao fundo), escola e um pasto de bois que foi adaptado para um campo de futebol.